Competências “green” para as empresas do futuro

Até 2030 prevê-se que a Europa gere cerca de 9 milhões de empregos e, em particular, que Portugal crie perto de 70 mil, entre os quais 50 mil na área dos novos empregos verdes. Em resposta a esta nova realidade há que formar, qualificar e requalificar os recursos humanos do país. O ISQ, com o seu posicionamento dinâmico face às necessidades do mercado e apoiado nas parcerias que estabelece, apresenta um conjunto de soluções para o aumento da empregabilidade no sector da energia e do gás, contribuindo para a dinamização dos empregos verdes em Portugal.

O sector da energia está a viver um momento de rápida e profunda transformação. O forte crescimento da procura mundial de energia e o aumento do preço dos combustíveis fósseis, conjugado com a consciência do impacto das alterações climáticas e a necessidade de redução das emissões de Co2, assegurando em simultâneo maior nível de conforto, vieram revolucionar o sector, abrindo espaço para o crescimento das energias renováveis e ações com vista à eficiência energética.

A regulamentação específica criada para o sector e a assinatura do protocolo de Quioto foram decisivas para estimular o investimento em projetos de energias renováveis.

Face ao aquecimento global, os desafios que se colocam são grandes. É imprescindível contar com novas fontes energéticas e com projetos de recuperação de energia limpa que, ao contrário do petróleo, não produzam danos irreversíveis na natureza e sejam inesgotáveis. Sendo a energia um tema fulcral para o desenvolvimento económico, financeiro, social e ambiental de qualquer país, tornou-se imperativo satisfazer os elevados padrões de conforto das sociedades modernas e, ao mesmo tempo, minimizar os custos associados e garantir a proteção do ambiente.

DESENVOLVIMENTO DOS EMPREGOS “VERDES”

Os diversos sectores de atividade reclamam novas competências “green” aplicáveis às várias funções industriais e de serviços, exigidas para os “novos empregos verdes”. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que até 2030 o sector da energia seja gerador de 25 milhões de novos empregos, prevendo-se para a Europa uma quota de 9 milhões e para Portugal, segundo um estudo de 2016 da Hays, perto de 70 mil, entre os quais 50 mil nas energias renováveis, eficiência energética, ecossistemas equilibrados, inteligência energética, gestão de recursos e sustentabilidade e turismo verde.

Em Portugal, se não avançarmos rapidamente com formação, treino, qualificação e requalificação de pessoas e de ativos no mercado de trabalho (empregados e desempregados), colocamos em risco a possibilidade de dar resposta às necessidades “verdes” do mercado e das empresas inovadoras do futuro, comprometendo a competitividade destas e do território nacional, dando lugar à importação de cérebros e à instalação de empresas estrangeiras em Portugal.

Prevê-se que mais de 20 novas profissões de futuro surjam na taxonomia normal de qualquer empregador ou agência de recrutamento, para além das competências transversais que deverão acrescer a muitas das profissões ou funções atuais, entre outras, designer de redes inteligentes de energia, gestor de recursos energéticos, auditor de energia, auditor de redes eco- -smart, eco-designer mecatrónica, engenheiro de eletrónica sustentável, consultor de arquitetura sustentável ou gestor de sistemas integrados “clean sky”.

ISQ GERA EMPREGABILIDADE NA ENERGIA

A experiência do ISQ desde a década de 70 na área da formação, aliada a uma forte rede de contactos nacional, europeia e internacional, bem como a uma intervenção forte em projetos de investigação e desenvolvimento (I&D) com grandes players europeus, permite-nos ter uma clara noção prospetiva das necessidades, a curto/médio prazo, de muitos sectores de atividade, além de uma visão de desenvolvimento futuro com impacto na empregabilidade.

Com este intuito o ISQ criou há largas décadas uma oferta formativa na área da energia (renováveis ou não renováveis), inicial ou avançada, que vai desde o nível 2 até ao nível das Pós-graduações (em energias renováveis e eficiência energética, auditorias energéticas, gestão de recursos e eficiência energética), e tem vindo a formar, qualificar e requalificar jovens e adultos, engenheiros, técnicos e profissionais altamente qualificados, que pretendem atualizar-se segundo os mais modernos métodos e técnicas ligados à eficiência energética e à eco-sustentabilidade.

O ISQ forma mantendo o seu modelo base: criar conhecimento inovador e as competências necessárias às empresas do futuro, competitivas e inovadoras, e ao desenvolvimento “verde” e sustentável dos territórios, suportado em sessões muito práticas, em laboratórios de experimentação e prática simulada, garantindo o “saber-fazer” orientado para a resolução de problemas e inovação.

O ISQ tem feito investimentos não apenas ao nível da modernização dos seus programas de formação e corpo de formadores e consultores com forte experiência na indústria, nas empresas e na investigação energética, mas sobretudo ao nível dos espaços laboratoriais de energia e equipamentos didáticos, edifícios inteligentes e eco-sustentáveis, monitorizados pelos formandos e formadores no âmbito das atividades formativas, onde as medições, registos, controlos e auditorias passaram a integrar a atividade formativa diária.

O desenvolvimento de hábitos de conforto térmico no interior dos edifícios tem-se traduzido em enormes aumentos no consumo de energia para aquecimento e arrefecimento, com crescimentos constantes no uso da energia.

Acresce que os edifícios têm impacto no consumo da energia a longo prazo. Todas as componentes que sejam significativamente importantes e economicamente rentáveis para o desempenho energético global de um edifício deverão ser analisadas no contexto de vida útil técnica esperada do investimento, com as correspondentes economias de energia, seja na construção de edifícios novos ou na renovação dos edifícios existentes, seja na reconversão de equipamentos.

ECOTERMOLAB | Um laboratório vivo para a energia

Em 2011, pelo seu Edifício de Formação situado em Grijó (Vila Nova de Gaia), o ECOTERMOLAB®, o ISQ recebeu o Prémio de Inovação em Sustentabilidade – “Norte Sustentável”. Trata-se de um edifício de formação único em Portugal, um “laboratório vivo” à escala de um edifício, eco-sustentável, com mais de 730 pontos de monitoriza- ção e controlo, acessível a todos os formandos, onde é possível fazer formação em ambiente real e onde as empresas poderão realizar atividades de experimentação e I&D de novos produtos, serviços e soluções técnicas para o sector da energia. Está aberto aos parceiros, universidades, associações profissionais e PME nacionais, contando com vários projetos de investigação e teses de mestrado realizados na área da energia.

A transferência de know-how para o mercado, resultado desta atividade, é o compromisso do Ecotermolab. A sua capacidade demonstrativa do funcionamento dos sistemas técnicos, a utilização de tecnologia aplicada à gestão da procura de energia, as técnicas de conservação de energia ou a integração de equipamentos de elevada eficiência energética conferem-lhe características únicas no país para a formação nestas áreas. O espaço permite, em termos pedagógicos, passar da formação simulada para a formação em contexto real de trabalho, onde os formandos intervêm diretamente nas infraestruturas técnicas do edifício ao contribuírem para o seu próprio funcionamento.

Este “laboratório vivo” e centro de formação está vocacionado para a formação nas áreas da climatização, refrigeração, energias renováveis e eficiência energética, respondendo às necessidades emergentes de qualifica- ções profissionais introduzidas pelo Sistema Nacional de Certificação Energética de Edifícios, destacando a formação dos perfis de Projetista AVAC, Perito Qualificado, Auditor e Gestor Energético, TIM II e TIM III, Técnico de Manuseamento de Gases Fluorados, entre outros (nomeadamente do setor dos gases combustíveis).

QUALIFICAR E RENOVAR O SECTOR DO GÁS

Em Portugal e no ISQ em particular, continuamos a renovar no sector do gás (instalação, exploração, distribuição, manutenção e reparação), contribuindo para criar empregos qualificados nas mais diversas empresas portuguesas, desde as micro às grandes empresas.

A conversão para gás natural foi um marco muito importante na década de 90, não apenas na modernização do sector e dos territórios, como ao nível das novas qualificações exigidas e necessárias para dar resposta às necessidades das empresas empregadoras e players do sector. Foram identificadas profissões, concebidos cursos de formação de acesso e definido o modo de renovação da respetiva licença profissional. O ISQ, em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Gás de Portugal (GDP) e em articulação com a DGEG – Direção-Geral da Energia e Geologia, recrutou, selecionou, formou, qualificou e certificou milhares de profissionais, incluindo desempregados, na área do gás, pois era necessário dotar o país de bons profissionais qualificados capazes de implementar o projeto e a obra nacional de gás natural. Durante este período o ISQ emitiu mais de 25 mil licenças profissionais enquanto entidade certificadora reconhecida pela DGEG.

A entrada em vigor da lei n.º 15/2015 representou a maior alteração ao sistema então existente, embora ao longo dos anos tenham sido efetuadas as devidas atualizações, nomeadamente as decorrentes de processos de melhoria. Em março de 2015 foram revistas as profissões e os cursos e foram introduzidos cursos de atualização de conhecimentos, obrigatórios a cada renovação da licença profissional.

Com a mesma energia que nos tem guiado, a par das sólidas parcerias que temos realizado, vamos continuar a construir um futuro para os profissionais, para as empresas e para o país. Vamos procurar manter-nos na “crista da onda” no sector da energia, qualificando, treinando, aperfeiçoando e dando as competências necessárias aos profissionais para integrarem com facilidade os novos empregos verdes previstos para o sector em Portugal.

Autor: Fernando Fonseca, responsável ECOTERMOLAB; Sofia Katchi, Técnica inter empresas; Sara Fernandes, responsável formação inter empresas

ISQ

ISQ

O ISQ é uma entidade privada e independente com 50 anos de actividade, que presta serviços de inspeção, ensaio, formação e consultoria técnica.

Oferecemos aos nossos clientes serviços e soluções integradas e inovadoras garantindo a conformidade dos seus activos e produtos com as normas e regulamentos em termos de qualidade, segurança, ambiente e responsabilidade social.
ISQ
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixar uma resposta