Grupo ISQ tem o maior laboratório de ensaios português

O Grupo ISQ tem, em Castelo Branco, o maior laboratório de ensaios para a indústria aeronáutica e aeroespacial em Portugal.

O Laboratório de Termodinâmica e Aeroespaciais (LABET) é o maior e o mais integrado laboratório português para ensaios de desenvolvimento. Dispõe do maior shakeribérico (equipamento de indução de vibrações), as maiores instalações para aero-estruturas e permite ainda a realização, no mesmo local, de ensaios estáticos, dinâmicos e de vácuo. A sua construção veio permitir à indústria aeronáutica e aeroespacial, bem como à de desenvolvimento de novos materiais e tecnologias, a realização de ensaios sem a necessidade de deslocação a unidades estrangeiros.

Destacam-se projetos como a análise modal operacional de vários painéis de proteção térmica, bem como do nariz do IXV, para determinação das frequências próprias naturais e suas respetivas formas modais. Este laboratório desenvolveu ainda outros ensaios de destaque, nomeadamente: os ensaios na área espacial efetuados aos novos painéis dos tanques criogénicos do novo Ariane (CUST – Cryogenic Upper Stage Tanks); os ensaios às novas tubeiras de escape em fibras de carbono de satélite e naves e os ensaios estáticos e de fadiga a grandes componentes de aeronaves (ensaio de uma semi-asa da Embraer em material compósito).

O LABET conta já com um investimento de 6 milhões de euros nos últimos 5 anos e tem como parceiros nacionais e internacionais de renome: a Alenia Space, Astrium, Embraer, ESA – European Space Agency, Snecma Herackles (Safran), Thales, entre outros.

ISQ

ISQ

O ISQ é uma entidade privada e independente com 50 anos de actividade, que presta serviços de inspecção, ensaio, formação e consultoria técnica.

Oferecemos aos nossos clientes serviços e soluções integradas e inovadoras garantindo a conformidade dos seus activos e produtos com as normas e regulamentos em termos de qualidade, segurança, ambiente e responsabilidade social.
ISQ
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixar uma resposta