ISQ desenvolve projecto de aero-estruturas em materiais compósitos numa parceria com EMBRAER

A é actualmente um dos sectores com maior crescimento a nível mundial. Sustentada por um forte aumento de passageiros transportados em todos os continentes assim como por uma robusta procura de aviões mais económicos e amigos do os cadernos de encomendas dos principais construtores nunca estiveram tão preenchidos.

Os dois maiores construtores a Airbus e a Boeing precisam respectivamente de sete e dez anos para entregar todos os aviões já encomendados.

O principal desafio desta hoje reside assim na necessidade de incrementar as cadências de produção para conseguir acompanhar as necessidades dos seus clientes. Esta é também uma de alto valor acrescentado elevado conteúdo tecnológico e cadeias de produção muito internacionalizadas.

Em Portugal onde o interesse desta é já há muitos anos reconhecido têm-se multiplicado as iniciativas para fixar investimento estrangeiro e desenvolver uma cadeia de fornecimento nacional. A Embraer empresa com sede no Brasil e terceira maior fabricante mundial de aviões civis de passageiros estabeleceu-se de forma permanente em Portugal no ano de 2005 altura em que assumiu o controlo da OGMA empresa essencialmente dedicada à área da manutenção. Mais tarde construiu em Évora duas empresas industriais inauguradas em 2012 dedicadas à produção de aero- e em materiais compósitos.

Desta forma alterou-se radicalmente o panorama da no nosso país e a Embraer passou a ter um papel fundamental no desenvolvimento de uma cadeia de fornecimento nacional levando no passo seguinte a processo à criação de parcerias estratégicas entre as suas novas empresas e a já estabelecida no nosso país.

Contudo os objectivos da Embraer em Portugal vão para além do que já está a ser feito nas áreas da manutenção e da produção industrial incluindo também a área da e do desenvolvimento de tecnologia.

Neste campo destaca-se a parceria entre a Embraer e o ISQ. O Grupo ISQ de origem portuguesa dedica-se à a e .

Em Portugal e aproveitando o desenvolvimento a evolução da empresa em Portugal o ISQ está a colaborar com a Embraer não só nas unidades s de Évora mas ainda num ambicioso projeto de desenvolvimento de aero-estruturas em materiais compósitos numa parceria com a Embraer Compósitos S.A.. Fruto de um constante investimento em inovação a utilização deste tipo de materiais tem aumentado significativamente na permitindo construir aviões mais leves mais económicos mais confortáveis e com uma menor pegada ecológica.

Este projeto apoiado por fundos do QREN/COMPETE tem como objectivo e em solo de uma aero-estrutura de grandes dimensões que vai permitir à Embraer incrementar o seu conhecimento na utilização de materiais compósitos neste tipo de estruturas.

Para o ISQ este é um projeto muito importante não só porque reforça os laços de colaboração entre as duas entidades mas também porque permite a sua capacitação para testes multidisciplinares de longa duração e com um nível de complexidade acrescido.

Esta capacitação irá permitir ao ISQ posicionar-se como fornecedor deste tipo de testes à escala europeia e reforçar o seu conhecimento na tecnologia de materiais compósitos cuja utilização está longe de se esgotar na .

O projeto está centralizado nas instalações do ISQ em Castelo Branco e consiste na realização de uma série de estáticos dinâmicos e de impacto na aero-estrutura na de materiais utilizando técnicas avançadas de não destrutiva e na realização de campanhas preliminares de mecânicos e de impacto.

Trata-se de uma campanha de cuja duração é de aproximadamente um ano antecedida por uma longa fase de preparação que inclui de impacto em provetes para e calibração do ensaio na aero-estrutura.

Estes impactos realizados com diferentes níveis de são realizados com dois tipos diferentes de impactadores concebidos especialmente para este projeto.

Esta actividade envolve diversas competências do ISQ nomeadamente de aeroespaciais instrumentação mecânicos não-destrutivos soldadura metrologia e gestão de projeto.

O ISQ tem como parceiro de primeira linha a PME portuguesa Optimal Structural Solutions especialista em tecnologia de materiais compósitos contando ainda com o apoio de várias empresas metalomecânicas sediadas em Castelo Branco e na zona de Leiria.

O projeto inclui ainda a concepção e desenvolvimento juntamente com a Embraer das de teste e todos os procedimentos relativos às diferentes frentes de trabalho.

 

O bom progresso de um projeto como este de elevado conteúdo e risco tecnológico parece sugerir que a Embraer constitui hoje um exemplo válido de como um investidor estrangeiro se pode instalar em Portugal inicialmente numa lógica apenas industrial e de como numa segunda fase pode alargar o seu leque de actividades para o desenvolvimento de tecnologia integrando valências do Sistema Científico e Tecnológico Nacional e contribuindo para a externalidade desejada de se consolidar um cluster da .

Tal progresso tenderá a ser bem-sucedido se do lado nacional existirem entidades capazes de se adaptar e responder adequadamente às exigências desta e de trabalhar em desafios tecnológicos concretos colocados com empresas globais como a Embraer.

O ISQ é exemplo de que tal é possível.

Importa salientar o apoio do Governo Português com destaque para o AICEP um excelente exemplo de continuidade de políticas públicas que têm permitido manter as condições necessárias à consolidação deste cluster industrial.

Resta acrescentar que estas sinergias vêm demonstrar que é possível à portuguesa subir na cadeia de valor e provar que dispõe de todas as condições para ser bem-sucedida em actividades de elevada complexidade técnica e organizacional.

 

Segundo Joaquim Guedelha Vice-Presidente do ISQ “Tão importante como atrair investimento para o País é fixá-lo e criar as condições para o manter durante longos anos. A perenidade das empresas depende muito da sua capacidade de desenvolvimento de produto. Esta por sua vez necessita de um suporte de Engenharia e Laboratorial de elevado nível tecnológico. A AICEP a Embraer e o ISQ formaram o triângulo que deu resposta às condições acima enunciadas tornando o projeto possível e viabilizando um conjunto de contatos entre especialistas que acreditamos trarão ainda mais e maiores desafios no futuro próximo.

 

Da parte da Embraer em Évora e segundo Paulo Marchioto Presidente da Embraer Portugal SGPS S.A. “Este projeto com o ISQ é para nós um primeiro exemplo do tipo de iniciativas que nos interessa muito realizar em Portugal no suporte à estratégia da Embraer Compósitos enquanto Centro de Excelência do Grupo em materiais compósitos.

Acrescenta ainda que “para além das aero-estruturas críticas que já produzimos em Évora é nosso objetivo manter uma de conhecimento único a nível local contando para isso com o suporte crucial de entidades de referência do sistema científico e tecnológico nacional como o ISQ“.

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

O ISQ é uma entidade privada e independente com 50 anos de actividade, que presta serviços de , ensaio, formação e consultoria técnica.

Oferecemos aos nossos clientes serviços e soluções integradas e inovadoras garantindo a conformidade dos seus activos e produtos com as normas e regulamentos em termos de qualidade, segurança, e responsabilidade social.
INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

Latest posts by INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE (see all)

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta