NOVO VEÍCULO ESPACIAL PRIDE CONTARÁ COM TESTES ISQ

Competência, dedicação, criatividade ou orientação para os resultados são atributos reconhecidos à equipa do por Giorgio Tumino, responsável pelo Programa da Agência Espacial Europeia (ESA).

tq02_page_12_image_0001

Um conjunto de atributos que a par da forte capacidade tecnológica colocam o na participação nos variados testes que o novo veículo espacial PRIDE (Programme for Reusable In-orbit Demonstrator in Europe) vai exigir no curto prazo.

Qual a importância do programa para a Europa e como poderá contribuir para a afirmação europeia neste sector?

A Europa é hoje reconhecida na comunidade espacial como um dos atores com maior sucesso no sector espacial. Nas últimas décadas, demonstrou um know-how excecional, através das missões espaciais com a família de lançadores Ariane e Vega, ao operar em órbita qualquer tipo de veículo e ao realizar operações espaciais complexas, tais como o acoplamento do Veículo de Transferência Automatizado (Automated Transfer Vehicle – ATV) na Estação Espacial Internacional (International Space Station – ISS), para além de operações espaciais dedicadas ao estudo do espaço profundo, espelhadas nas complexas missões Rosetta e Philae. Todavia, e ao contrário dos americanos, russos e chineses, havia ainda um campo de atividades espaciais que a Europa não dominava no passado: a capacidade de fazer regressar à Terra objetos em através da atmosfera. Esta capacidade é um marco para um vasto leque de aplicações espaciais, que inclui a exploração de planetas, missões de retorno com amostras, futuros lançadores, aviões espaciais, tripulação e de carga, veículos espaciais não tripulados para manutenção de satélites em órbita e muitas outras aplicações no sector espacial e aeronáutico.

A definição, desenvolvimento e implementação da missão ofereceu à Europa a capacidade de regresso à Terra a partir do Espaço. O sucesso da missão (Intermediate eXperimental Vehicle), a 11 de fevereiro de 2015, abriu caminho a vários sistemas e tecnologias pioneiros, incluindo capacidade de reentrada total a partir de velocidades orbitais com um sistema de elevação sem asas, com desempenhos extraordinários face a cápsulas alternativas, como o veículo russo Soyuz ou o vaivém americano, com qualificação a bordo de tecnologias críticas de reentrada na atmosfera, tais como compósitos de matriz cerâmica reutilizáveis de grandes dimensões e estruturas quentes, cuja qualificação no solo incluiu as instalações e testes feitos pelos Laboratórios de Materiais e de Termodinâmica e Aeronáutica do .

Como avalia a participação do neste programa e quais as suas principais vantagens?

O , com os seus Laboratórios de Materiais e de Termodinâmica e Aeronáutica e com a sua equipa, prestou um importante apoio à missão através da caracterização e avaliação de desempenho de todos os materiais avançados, em especial os compósitos de matriz cerâmica reforçada, parte integrante do sistema de térmica do veículo reutilizável, bem como a conceção e realização de testes de desenvolvimento crítico e qualificação.O trabalho do foi de uma importância vital para a conclusão com sucesso do programa de desenvolvimento e qualificação do , em particular dado que os artigos e condições de teste eram verdadeiramente únicos, sendo necessária competência, talento e criatividade para personalizar equipamento de teste e executar testes extremamente complexos com procedimentos de teste ad-hoc.

Gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer a toda a equipa do envolvida no programa de qualificação e desenvolvimento do pela notável experiência, dedicação e orientação para os resultados que demonstrou no decorrer das atividades de teste. A equipa do soube adaptar-se a situações imprevis-tas, satisfazendo ao máximo as necessidades específicas do programa.

Como vê a evolução da parceria entre ESA e ?

A cooperação do continuará sem dúvida num futuro próximo. A equipa do já envolvida no programa de desenvolvimento e qualifica-ção do é considerada como uma parceira muito importante para o futuro. Em concreto, o programa recém-iniciado e sucessor do , chamado PRIDE, está a consolidar o know-how tecnológico e de sistema adquiridos com a experiência na missão ao desenvolver um veículo espacial reutilizável e capaz de se colocar em órbita, operar cargas úteis em órbita e regressar em à Terra com uma grande precisão de aterragem no solo, muito provavelmente em Santa Maria (Açores), para ser reutilizada em várias missões. Assim, dado que a reutilização será um dos aspetos críticos a ser demonstrado com este desenvolvimento, o envolvimento da equipa especializada do na fase de testes e para materiais avançados de térmica reutilizáveis será fundamental na implementação do programa de desenvolvimento e qualificação.

Para ser mais preciso, o envolvimento do pode ser encarado, a curto prazo, em todos os testes de caracterização de materiais e estruturas, testes de fadiga, testes térmicos no âmbito do programa de desenvolvimento e qualificação para todos os materiais avançados de térmica e estruturas quentes do novo veículo espacial PRIDE.

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

O é uma entidade privada e independente com 50 anos de actividade, que presta serviços de inspecção, ensaio, formação e consultoria técnica.

Oferecemos aos nossos clientes serviços e soluções integradas e inovadoras garantindo a conformidade dos seus activos e produtos com as normas e regulamentos em termos de qualidade, , ambiente e responsabilidade social.
INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

Latest posts by INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE (see all)

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta