Projecto NATAL

  Realizou-se no passado dia 24 de Março de 2014, no auditório do ISQ no Tagus Park em Oeiras – Portugal, uma Sessão de Divulgação do Projecto NATAL, cujo objectivo principal é o desenvolvimento e implementação industrial de pré-tratamentos para ligas de alumínio para a indústria aeronáutica, utilizando substâncias amigas do ambiente. O evento contou com a presença de várias instituições do Sector Aeronáutico, para o qual este tema se reveste da maior importância, uma vez que em 2017 os pré-tratamentos actualmente baseados em cromatos terão que ser substituídos por outros ambientalmente mais amigáveis, mas conferindo idêntica protecção anticorrosiva. Inserida no programa do evento teve lugar uma apresentação sobre o enquadramento legal da utilização industrial do crómio e da sua substituição a curto prazo, pela Responsável da Área de Segurança e Ambiente do ISQ. Este tema suscitou bastante interesse nas empresas presentes, sendo esta uma área de relevância na sustentabilidade industrial. Neste domínio o ISQ apoia os seus clientes no cumprimento dos requisitos legais, na melhoria do seu desempenho ambiental e na redução do risco das suas actividades. O projecto NATAL, que é financiado pelo QREN, teve início em 1 de Outubro de 2010 e termina a 31 de Março de 2014, é um projecto em Consórcio, liderado pela Aerohélice, com a participação do ISQ e da Universidade de Aveiro como co-promotores. Contacto Ana Cabral  

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

O ISQ é uma entidade privada e independente com 50 anos de actividade, que presta serviços de inspecção, ensaio, formação e consultoria técnica.

Oferecemos aos nossos clientes serviços e soluções integradas e inovadoras garantindo a conformidade dos seus activos e produtos com as normas e regulamentos em termos de qualidade, segurança, ambiente e responsabilidade social.
INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

Latest posts by INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE (see all)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixar uma resposta