ISQ assina memorando de entendimento

  Narcio Rodrigues da Silveira, Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado de Minas Gerais, Eduardo Prates Bernis, vice-presidente da Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais e Oliveira Santos, administrador do ISQ estabeleceram um memorando de entendimento. O memorando assinado pelas três entidades, uma actualização do memorando assinado em 2010, amplia e fortalece laços de cooperação técnica e afirma a intenção das partes em actuar em conjunto para viabilizar projectos ou programas que promovam a ciência, tecnologia e inovação, sobretudo na área de validação de tecnologias a serem absorvidas ou aplicadas por empresas que tenham interesse em se instalar no estado de Minas Gerais e/ou a serem investidas por Fundos de Inovação Tecnológica. A presença do ISQ no Brasil não se esgota com a criação do ISQ Brasil pois o ISQ tem uma presença constante neste país lusófono desde 1983. A actividade de Investigação & Desenvolvimento, a nível do conhecimento tecnológico, foi o motor de arranque que proporcionou o estabelecimento de uma rede de contactos, que originou a constituição de uma primeira empresa com participação do ISQ, a ETQ, que foi a precursora do actual ISQ Brasil.    

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

O ISQ é uma entidade privada, independente, com sede em Portugal e que oferece aos seus clientes um vasto conjunto de serviços de Engenharia, Consultoria Técnica, Inspeções Técnicas, Ensaios e Testes e desenvolve também atividades de I&DT e Inovação.

Estes serviços são desenvolvidos pelo ISQ, ou pelas suas empresas participadas, recorrendo a equipas multidisciplinares e apoiadas em mais de 20 laboratórios acreditados. Os serviços são dirigidos aos sectores de Oil & Gas, Energia, Automóvel, Aeroespacial, Indústrias de Processo, Saúde, Transportes, Mobilidade, entre outros.
INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

Latest posts by INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE (see all)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.