ISQ investe em novo centro de I&D no Brasil

  O ISQ vai investir 2,5 milhões de euros num novo centro de Formação, Investigação e Desenvolvimento em Minas Gerais, onde há 12 anos está sedeado o ISQ Brasil. Este centro, destina-se à pesquisa em áreas onde o ISQ tem prestado serviços no Brasil, como os testes avançados de controlo não destrutivo e a gestão e avaliação de activos industriais críticos. Estas actividades de I&D serão um suporte essencial ao desenvolvimento do ISQ Brasil, nos sectores da Energia, Oil&Gas e Indústria em geral. O anúncio deste investimento surge na sequência da visita do secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, Narcio Rodrigues, à sede do ISQ, em Oeiras, que decorreu no início de Julho de 2013. O ISQ está presente no Brasil há mais de 20 anos, tendo constituído a empresa ISQ Brasil em 2000, com o objectivo de desenvolver uma oferta orientada para apoiar tecnologicamente a indústria brasileira. Actualmente, esta empresa presta serviços de inspecção, assistência técnica e formação, baseados em I&D. Com sede em Belo Horizonte e delegações no Rio de Janeiro e em Vitória, o ISQ Brasil factura hoje cerca de 10 milhões de Euros por ano e emprega mais de 200 colaboradores.    

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

O ISQ é uma entidade privada, independente, com sede em Portugal e que oferece aos seus clientes um vasto conjunto de serviços de Engenharia, Consultoria Técnica, Inspeções Técnicas, Ensaios e Testes e desenvolve também atividades de I&DT e Inovação.

Estes serviços são desenvolvidos pelo ISQ, ou pelas suas empresas participadas, recorrendo a equipas multidisciplinares e apoiadas em mais de 20 laboratórios acreditados. Os serviços são dirigidos aos sectores de Oil & Gas, Energia, Automóvel, Aeroespacial, Indústrias de Processo, Saúde, Transportes, Mobilidade, entre outros.
INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE

Latest posts by INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE (see all)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.