ISQ Brasil e o sector do Açúcar e do Álcool

O sector sucroalcoleiro no Brasil, responsável pela geração de energia por biomassa e etanol de segunda geração, tem-se caracterizado na última década pelo surgimento de grandes unidades industriais, formadas principalmente por grupos internacionais dos sectores do petróleo e fertilizantes, atraídos pela crescente procura de biocombustíveis no país.

É o caso da Shell, Bunge, Cargill e Louis Dreyfuss.

Como características comuns, estas unidades industriais têm-se confrontado com a necessidade de se adequarem às novas exigências de gestão de ativos que estes grupos impõem.

O ISQ tem abordado este setor oferecendo serviços de engenharia de ponta para avaliação de ativos, como resposta às normas regulamentares, elaboração de estudos de falhas, propondo ainda metodologias mais “inteligentes” para garantir a integridade e a produtividade dos equipamentos.

Como resultado, o ISQ Brasil tem vindo a aumentar a sua presença neste tipo de concursos, tendo-lhe sido adjudicado em 2018 seis novos projetos em fábricas distintas de um grande cliente.
No âmbito da sua estratégia de negócio, o ISQ Brasil manterá o foco neste setor, ampliando a sua penetração através da atuação em novos clientes e no desenvolvimento de novas metodologias de inspeção.

ISQ

ISQ

O ISQ é uma entidade privada, independente, com sede em Portugal e que oferece aos seus clientes um vasto conjunto de serviços de Engenharia, Consultoria Técnica, Inspeções Técnicas, Ensaios e Testes e desenvolve também atividades de I&DT e Inovação.

Estes serviços são desenvolvidos pelo ISQ, ou pelas suas empresas participadas, recorrendo a equipas multidisciplinares e apoiadas em mais de 20 laboratórios acreditados. Os serviços são dirigidos aos sectores de Oil & Gas, Energia, Automóvel, Aeroespacial, Indústrias de Processo, Saúde, Transportes, Mobilidade, entre outros.
ISQ
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.