Hannover Messe 2022

LET’S CREATE THE INDUSTRY OF TOMORROW

Portugal é, este ano, o país parceiro de Hannover Messe, a mais importante feira mundial de indústria e tecnologia do mundo. Sob o tema Industrial transformation, o ISQ marca presença, entre as 110 empresas portuguesas (num total de mais de 2 mil expositores) com soluções inovadoras para o sector do Hidrogénio e do Espaço, participado também em fóruns e mesas redondas.

O ISQ iniciou a sua actividade na área do hidrogénio em 2004, através da sua participação no projecto europeu pioneiro Naturalhy, que investigou os efeitos da introdução de misturas de hidrogénio com gás natural na rede europeia de gás natural. As equipas multidisciplinares do ISQ têm elevada competência e experiência, podendo realizar as avaliações necessárias para a conversão de processos/equipamentos para a utilização de hidrogénio, desde a fase da produção, ao transporte e à distribuição.

Colorful abstract background with bubbles

AVALIAÇÃO DA MISTURA DE HIDROGÉNIO E GÁS NATURAL NA REDE EUROPEIA

A possibilidade de transportar uma mistura de hidrogénio com gás natural através da própria rede de gás natural foi posta em prática, assumindo-se desde logo como um projeto pioneiro em Portugal e na Europa. Esta é uma forma de disponibilizar aos consumidores europeus um combustível competitivo que, a longo prazo, irá garantir uma menor dependência dos países da Europa em relação ao petróleo e ao gás natural.

O ISQ participou no projeto NaturalHY, que investigou os efeitos da introdução de misturas de hidrogénio com gás natural para transporte na rede europeia de gás natural. Este programa teve especial incidência nas componentes de avaliação de materiais, metodologias de inspeção, de análise de risco na sua utilização, de avaliação do ciclo de vida e da adequação das instalações existentes à introdução de misturas de gás natural com hidrogénio. Tendo decorrido entre 2004 e 2009, contou com 39 entidades, importantes operadores energéticos (Gasunie, Gaz de France, Total) e diversos parceiros tecnológicos europeus.

Apresentamos em Hannover os nossos serviços de inspeção utilizando drones para espaços confinados e painéis fotovoltaicos, mostrando o algoritmo que desenvolvemos para identificar e caracterizar as anomalias nos painéis fotovoltaicos. No fundo, serviços de valor acrescentado realizados por UAV’s (Unmanned Aerial Veículo) para utilização quer em grandes estruturas, quer em espaços confinados. Um serviço que pode ser usado para efetuar inspeção termográfica aérea em parques fotovoltaicos, em conformidade com a norma IEC TS 62446-3_2017, garantindo inspeção a 100% dos módulos fotovoltaicos.

A Solução HTHA – High Temperature Hydrogen Attack – é também uma novidade. Visa responder a miocroataques/microfissuras por hidrogénio em equipamentos que operam a temperaturas acima de 250ºC.

A atração no pavilhão nacional (AICEP) é a sonda para Marte, uma solução de engenharia que junta tecnologia, inovação e cortiça portuguesas, um projeto desenvolvido para a ESA para o programa de exploração do Planeta Marte. Será a primeira vez na história que  uma sonda vai trazer algo de Marte e pousar na terra.

mars rover exploring the red planet surface, 3d illustration

SONDA PARA MARTE

Cápsula de reentrada atmosférica para exploração de Marte

O ISQ concluiu um projeto para a exploração de Marte. Com o nome de código cTPS o resultado já foi validado pela ESA e teve como objetivo o desenvolvimento do sistema de proteção térmica de uma capsula que irá trazer amostras de rególito (calhaus) de Marte para serem analisados na Terra. Uma solução de engenharia portuguesa que pega na cortiça, junta-lhe engenharia e inovação e cria uma capsula de reentrada atmosférica inovadora que promete ser uma referência em novos desenvolvimentos para missões espaciais. Oferecemos à ESA uma solução mais simples, mais leve, 25% abaixo do peso máximo exigido, e com redução de custos de produção. A sonda será lançada depois de 2020.

Portugal apresenta-se na Hannover Messe 2022 com uma forte presença expositiva traduzida em quatro pavilhões. Um Pavilhão Central (nacional) com 1.300 m2 e três Pavilhões Temáticos com 200 m2 cada. A presença portuguesa será focada nas áreas Engineered Parts & Solutions, Energy Solutions e Digital Ecosystems, representativos da oferta nacional de clusters de excelência, designadamente nos setores dos equipamentos e da metalomecânica, da mobilidade, dos setores automóvel e aeronáutico, dos têxteis e plásticos técnicos, dos moldes, das tecnologias de produção e das energias renováveis, áreas onde Portugal e Alemanha têm revelado grande afinidade e um caminho promissor a percorrer com um crescente número de projetos em parceria visando o lançamento de novos produtos.

Também lhe pode interessar


Não há eventos no futuro