A SEGURANÇA EM VENTILADORES TEM DE SER GARANTIDA PARA QUE ESTES SEJAM COMERCIALIZADOS

Para que os ventiladores pulmonares possam ser colocados no mercado e utilizados em segurança, têm de estar de acordo com vários requisitos, nomeadamente os relacionados com a segurança elétrica ou os de compatibilidade eletromagnética (CEM). O ISQ realiza ensaios CEM, fundamentais para garantir o adequado funcionamento dos ventiladores, evitando que sofram ou provoquem interferências noutros equipamentos e sistemas médico-hospitalares.

A pandemia de Covid-19 veio desafiar o mercado na produção e desenvolvimento de ventiladores pulmonares para dar resposta à procura destes equipamentos. Os ventiladores médicos permitem que de um modo automático e controlado se force a entrada e saída de ar para os pulmões por forma a oxigenar adequadamente o organismo de um paciente.

Pedro Matias, Presidente do ISQ explica, no entanto, que “para que os ventiladores possam ser comprados e utilizados em segurança, quer pelos pacientes, quer pelo pessoal médico, tem de ser garantida a conformidade com os requisitos de segurança aplicáveis através da aposição da marcação CE no produto”.

Sendo a marcação CE um requisito para a colocação no mercado e para a livre circulação dos dispositivos médicos no Mercado Europeu, o ISQ pode realizar ensaios segundo as normas ISO 60601-2-12 ou ISO 80601-2-80, que definem as condições que devem ser garantidas ao nível da segurança específica para ventiladores. De entre outros ensaios e avaliações necessárias, salienta-se ainda os de Compatibilidade Eletromagnética (CEM) que são fundamentais para garantir o adequado funcionamento dos ventiladores, evitando que sofram ou provoquem interferências noutros equipamentos e sistemas médico-hospitalares.

O ISQ dispõe de laboratórios acreditados pelo IPAC entre os quais o de compatibilidade eletromagnética, com capacidade para planear, testar e reportar ensaios em componentes, sistemas e unidades técnicas.

A Marcação CE é um indicativo da conformidade obrigatória para diversos produtos comercializados no Espaço Económico Europeu.