ISQ Lança pós graduação em engenharia de adesivos

O ISQ vai lançar em novembro a Pós Graduação em Engenharia de Adesivos, uma tecnologia inovadora de ligação de materiais que poderá vir a substituir a soldadura e a rebitagem em alguns casos. A engenharia de adesivos será muito útil para a industria da aeronáutica, corticeira, automóvel, entre outras, pois serve para ligar materiais compósitos.

Os alunos que frequentem a PG poderão trabalhar em várias industrias utilizadoras de adesivos pois no final do curso serão capazes de definir, otimizar, coordenar e validar as juntas adesivas durante as fases de projeto, produção e manutenção e também de transmitir aos restantes colaboradores da Organização os conhecimentos e competências adquiridos, contribuindo assim para aumentar a sua confiança e desempenho na área dos Adesivos.

O adesivo é um material que permite a ligação entre superfícies e que resiste à separação. Pode ser encontrado na natureza ou produzido sinteticamente. Está atualmente presente na construção civil, dispositivos eletrónicos; telecomunicações, fabricação de móveis e de aglomerados de madeira; dispositivos médicos; cirurgia (ligação de tecidos e ossos); industria têxtil; industria do calçado, materiais de embalagem (adesivos, fitas adesivas) e também na Indústria aeronáutica onde é usado por exemplo nos painéis sanduiche presentes na fuselagem dos aviões e na indústria automóvel, onde está a ser utilizado para substituir tecnologias de soldadura bastante exigentes em materiais como o alumínio, em estruturas como os chassis de alguns automóveis como o Lotus Evora, o Morgan Supersports e o Aston Martin DB9.

As vantagens prendem-se com a ligação de materiais diferentes em termos de composição e de coeficientes de expansão (a flexibilidade do adesivo compensa a diferença); obtenção de contornos regulares, evitando furos (parafusos, rebites) e marcas resultantes da soldadura. Permite ainda ligar chapas eficientemente, reduzindo os custos (os projetos em que se usam ligações adesivas tendem a ser mais económicos) e permitindo a automatização do processo de ligação.

Relativamente às uniões mecânicas, os adesivos permitem um maior amortecimento das vibrações e uma distribuição mais uniforme das tensões, o que contribui para uma maior resistência da peça à fadiga.

Mais info em: https://www.isq.pt/servicos/formacao/